Ei, você, trabalhador da área de tecnologia do Santander, bancário ou terceirizado do GD1, GD2 ou STI. Sabia que, para o Sindicato, trabalhou para o banco, bancário é? 


A luta do Sindicato é para que todos os trabalhadores sejam enquadrados como bancários, usufruindo de todos os direitos da nossa Convenção Coletiva de Trabalho, Acordo de PLR e Acordo Aditivo de Trabalho dos funcionários do Santander, além da organização nacional e poder de negociação de uma das categorias mais atuantes do país.

Quero falar com um diretor Quero receber notícias por e-mail Quero me tornar um SÓCIO PARCEIRO

O Santander anunciou mudanças na sua área de tecnologia, alocando os trabalhadores em uma nova empresa do grupo econômico do Santander chamada F1RST, que também receberá os funcionários da STI, a partir de 1° de janeiro.


Você, trabalhador de tecnologia do Santander, continuará exercendo as mesmas funções. Entretanto, se for bancário terá alterada a sua representação sindical, sendo excluído da categoria bancária e da abrangência de sua Convenção Coletiva de Trabalho (CCT), resultando na redução da remuneração total e corte de inúmeros direitos.


A luta do Sindicato é para que todos da área de tecnologia sejam bancários. O momento exige organização e demonstração de que os trabalhadores querem ser bancários, rejeitando a redução de direitos pretendida pelo Santander. Como forma de protesto, o Sindicato convida todos os trabalhadores da TI a se sindicalizarem.


No caso dos trabalhadores que hoje já não são bancários, e sim tercerizados, o Sindicato criou uma alternativa para aproximá-los da sua representação, o Sócio Parceiro, oferecendo também diversas vantagens como descontos em cursos, serviços, atrações culturais e em diversos estabelecimentos comerciais. 


É o primeiro passo da nossa luta e um recado para o Santander/FIRST: queremos ser bancários! Vamos à luta

Exemplos sobre perdas ao deixar de ser bancário

Prazer, Sindicato dos Bancários

Quando o bicho pega, quem fica ao seu lado somos nós. Conte com a gente!

Alexandre Caso

Alexandre Caso

Chamar no WhatsApp
Cássio Murakami

Cássio Murakami

Chamar no WhatsApp
Wagner Cabanal

Wagner Cabanal

Chamar no WhatsApp
José Roberto

José Roberto

Chamar no WhatsApp

“O Sindicato está sempre lá por você. Quando seus direitos estão sob ameaça, nós estamos juntos para te acolher e te defender. Em grupo somos mais fortes!”

Ivone Silva

Receba nossa newsletter

Apesar dos nossos quase 100 anos de idade, nunca nos sentimos tão jovens! Nosso Sindicato está sempre em inovação e segue como um dos mais fortes da América Latina.


Vamos juntas e juntos aprimorar nossos serviços e avançar na nossa luta. Seja sócio, seja sócia!

Ao informar meus dados, eu concordo com a Política de Privacidade.

O que eu perco deixando de ser bancário?

Ao deixar de ser bancário, você deixa de contar com todos os direitos clausulados na nossa Convenção Coletiva de Trabalho e também com a organização e poder de negociação de uma das mais atuantes categorias do país.


Os bancários negociam com os bancos de forma única, nacionalmente, e não por empresa, o que garante um poder muito maior nas negociações com os banqueiros, o setor mais lucrativo da economia.


O que o Sindicato está fazendo para que o Santander não terceirize toda a área de tecnologia?

Para o Sindicato, trabalhou em banco, bancário é. Por isso, a entidade trava uma luta de décadas para que todos trabalhador contratado pelo setor seja incluído na categoria bancária.


Desde que a manobra de transferir os trabalhadores da área de tecnologia para a F1RST, alterando a representação sindical e reduzindo direitos, o Sindicato tem se reunido com os funcionários impactados, bancários e terceiros, para organizar a luta contra a medida. Também cobra do banco esclarecimentos e negociação sobre o tema.


Além disso, promoveu uma consulta com os trabalhadores de tecnologia, que até o momento rejeitam de forma praticamente unânime a mudança.


Os próximo passo é intensificar os protestos e mobilizações e, a depender da postura do Santander e da vontade soberana dos trabalhadores, podem ocorrer paralisações.


Confira todas as notícias sobre a luta do Sindicato contra a terceirização da área de tecnologia por meio da F1RST.


Como eu posso colaborar com a luta contra a terceirização?

O momento exige organização e demonstração de que os trabalhadores querem ser bancários, rejeitando a redução de direitos pretendida pelo Santander. Como forma de protesto, o Sindicato convida todos os trabalhadores da TI a se sindicalizarem. Também é necessário que todos participem das mobilizações.


No caso dos trabalhadores que hoje já não são bancários, e sim tercerizados, o Sindicato criou uma alternativa para aproximá-los da sua representação, o Sócio Parceiro, oferecendo também diversas vantagens como descontos em cursos, serviços, atrações culturais e em diversos estabelecimentos comerciais.


É o primeiro passo da nossa luta e um recado para o Santander/FIRST: queremos ser bancários! Vamos à luta!


Como faço para falar com o Sindicato?

Nossa Central de Atendimento atende via chat, e-mail ou telefone.

Você também pode enviar uma mensagem para o WhatsApp do Alexandre Caso, do Cássio Murakami, do Wagner Cabanal ou do José Roberto.


Como faço para ser sócio?

É rápido, fácil e online! Basta acessar e preencher este formulário, tudo online.  


E no meu caso, que já sou terceirizado?

No caso dos trabalhadores que hoje já não são bancários, e sim tercerizados, o Sindicato criou uma alternativa para aproximá-los da sua representação, o Sócio Parceiro, oferecendo também diversas vantagens como descontos em cursos, serviços, atrações culturais e em diversos estabelecimentos comerciais. Para pedir a sua adesão é só falar conosco via WhatsApp.


Quais as vantagens de se associar ao Sindicato?

Nossos sócios e sócias têm acesso ao maior Clube de Vantagens (CVSMais) da América Latina, com mais de 17.500 estabelecimentos conveniados em todo o país. São descontos e vantagens em restaurantes, viagens, farmácias, faculdades e muito mais! O Sindicato também oferece suporte jurídico e de saúde a seus associados e associadas.


Nos convênios oferecidos pelo sindicato tem pós-graduação?

Sim. Facilitamos a formação de nossos sócios e sócias em vários níveis, inclusive pós-graduação. Cursos de CPA-10, CPA-20, CEA, idiomas, Inteligência Emocional, Paternidade Responsável... Tudo isso e muito mais é fruto da parceria do Sindicato com a Faculdade 28 de Agosto. Vem aqui ver!


O Jurídico do Sindicato atua na área cível?

Sim! A equipe jurídica do Sindicato atua nas áreas trabalhistas, previdenciária e cível. Também temos atendimento jurídico especializado para mulheres em situação de violência doméstica, casos de racismo e agressões contra a população LGBTQIA+. Agende seu horário.


Como faço consultas jurídicas?

Quem precisar de atendimento jurídico para tirar dúvida de processo, entrar com ação ou buscar atendimento para a Comissão de Conciliação Voluntária (CCV) deve procurar nossa Central de Atendimento. Os atendimentos são feitos de forma virtual, conforme agendamento.


Como faço denúncia de assédio moral?

Para denunciar assédio moral, o bancário deve acessar este link. O sigilo é garantido! As denúncias apresentadas ao Sindicato de forma anônima continuarão a ser apuradas, mas fora deste programa.